câncer e má alimentação

Câncer e má alimentação: qual a relação?

Os alimentos são nossos grandes aliados na promoção da saúde, no bem-estar e, consequentemente, ampliam a qualidade de vida e contribuem na prevenção de doenças. Em outras palavras, é a comida de verdade a maior e melhor fonte de saúde. Mas você sabe qual a relação entre o câncer e a má alimentação?

Câncer e má alimentação

Prestar atenção nas escolhas alimentares é uma estratégia extremamente importante  de autocuidado. Isso porque os alimentos são nossos grandes aliados na promoção da saúde, no bem-estar e, consequentemente, ampliam a qualidade de vida e contribuem na prevenção de doenças.

Uma alimentação nutricionalmente balanceada e saborosa são a chave para uma vida mais longa. Quando nos alimentamos mal, estamos sujeitando nosso corpo a uma diversa gama de ameaças. 

Dessas ameaças, a mais perigosa é a obesidade. Quando nossa alimentação é rica em açúcares, gorduras e alimentos processados, corremos o risco de enfrentar a obesidade. Na lista dos fatores de risco para a maioria dos cânceres podemos encontrar essa doença. A obesidade, além de colocar uma pressão adicional em órgãos como coração e pulmões, é também considerada uma doença inflamatória onde diversos mediadores bioquímicos são secretados na circulação e podem possibilitar a proliferação celular, predispondo ao câncer.

Além disso, ao nos alimentarmos mal estamos ingerindo uma grande quantidade de substâncias que não fazem bem ao nosso organismo e podem levar ao surgimento do câncer, além de incorrer no risco de deficiências nutricionais devido à baixa ingestão de alimentos ricos em nutrientes. 

Assim, precisamos evitar alimentos ultraprocessados porque representam um risco à saúde das pessoas. Uma dieta pobre em verduras, legumes, frutas e rica em gorduras de origem animal, produtos industrializados, açúcar e sal está relacionada à maior incidência geral de câncer.

Alimentação e o tratamento do câncer

A boa alimentação, além de prevenir o surgimento do câncer é também uma grande aliada para pacientes que estão realizando o tratamento da doença. Suprir as necessidades nutricionais de forma adequada pode fazer a diferença entre o fracasso e o sucesso do tratamento. 

Mas há alimentos proibidos para quem está em tratamento? A questão ainda é polêmica e a comunidade científica precisa investigar mais a fundo. Por enquanto, a principal recomendação é que o paciente evite alimentos perigosos para o fígado, órgão responsável por metabolizar as drogas utilizadas no tratamento quimioterápico, por exemplo.

Fazem parte dessa lista alimentos gordurosos, enlatados, com muitos conservantes ou corantes, bebidas alcoólicas e frituras.

Como você pode perceber, uma alimentação saudável, nutritiva e mais natural deve ser buscada por todos a fim de se ter uma vida mais saudável e evitar doenças como o câncer. 
Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do nosso trabalho em cirurgia torácica em Belo Horizonte!

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp