Cuidados com o pulmão após covid

Quem teve COVID precisa acompanhar a saúde dos pulmões?

Já estamos convivendo com o COVID-19 há bastante tempo. É bem possível que você já tenha contraído a doença ou conheça alguém que contraiu. 

Se esse é o caso, você sabe o que deve ser feito após a cura da doença? Quais as precauções e quais cuidados devem ser tomados? Continue a leitura para saber mais.

O que é a COVID-19?

A Covid-19 é uma infecção respiratória aguda causada pelo coronavírus SARS-CoV-2, potencialmente grave, de elevada transmissibilidade e de distribuição global. No Brasil, estamos enfrentando a doença desde o primeiro trimestre de 2020, com quase 20 milhões de casos confirmados. 

A doença é caracterizada principalmente pelos seus sintomas respiratórios, tais como: 

  • falta de ar;
  • tosse seca;
  • cansaço;
  • desconforto respiratório;
  • saturação de oxigênio menor que 95% (em casos graves).

Existem ainda aqueles casos em que o infectado é assintomático, ou seja, não apresenta nenhum sintoma. 

É possível ter sequelas?

Uma grande dúvida com relação à COVID-19 é se existe a possibilidade da pessoa ter sequelas. 

Um estudo que acompanhou 1.733 pessoas por seis meses após a infecção por covid-19 em Wuhan, na China, mostrou que a maioria (76%) relatou pelo menos um sintoma no período de 4 semanas após a fase aguda, que é quando manifestamos os sintomas e temos o resultado positivo no teste. Os mais relatados foram cansaço e fraqueza muscular (63%); dificuldades para dormir (26%); e ansiedade e depressão (23%). 

Os problemas já tem até nome – “Síndrome pós-Covid”. Ainda sabemos pouco sobre o assunto, afinal, é um problema novo. Apesar de ter afetado o mundo inteiro e todos os olhos da ciência estarem voltados para a solução dessa crise sanitária, as consequências a longo prazo só serão vistas com o passar do tempo. 

Tive COVID, devo me preocupar?

Ter tido covid-19 por si só não deve motivar uma corrida por exames e consultas médicas, a não ser que existam sintomas incômodos e persistentes. Em geral, quem deve ter mais atenção após a cura da doença é quem precisou ficar internado. 

Assim, se você precisou ficar internado não se esqueça de fazer um acompanhamento pós-alta para avaliar a recuperação da sua saúde e do estado dos seus pulmões.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do nosso trabalho como cirurgiões torácicos em Belo Horizonte!

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp