adenopatia

Adenopatia: sintomas, causas e tratamentos

A adenopatia acontece quando ocorre um aumento dos gânglios linfáticos, consequência de uma inflamação localizada ou generalizada. Pode aparecer em diversas partes do corpo, mas é mais comum nas axilas, virilha ou no pescoço.

Essa situação aparece principalmente nas crianças, que estão mais propensas a terem fortes respostas imunológicas. No entanto, os adultos não estão livres de enfrentar o problema.

O inchaço dos gânglios linfáticos pode, inclusive, sinalizar uma doença, seja ela causada por vírus ou bactérias. No caso, ele é sempre uma consequência destas situações.

Os gânglios são responsáveis por filtrar a linfa e eliminar qualquer coisa que possa prejudicar o organismo. Por isso são considerados auxiliares do sistema imunológico. Quando há uma infecção, eles trabalham mais frequentemente, o que pode resultar no inchaço.

Entenda agora quais são os sintomas, as causas e como é o tratamento das adenopatias.

Sintomas da adenopatia

Os principais sintomas envolvem:

  • Gânglios linfáticos inchados;
  • Pele da região afetada avermelhada;
  • Dor no gânglio afetado ao tocar a região.

Esses sintomas podem ser acompanhados de febre e mal estar.

Principais causas

A adenopatia é uma consequência de outras doenças. Como os linfócitos são responsáveis por proteger o corpo contra organismos invasores, compondo o sistema imunológico, o aumento dos gânglios é um claro sinal de infecções.

Pode acontecer nos casos de reações alérgicas e até em gripes e resfriados. Sinalizam que o sistema imunológico está trabalhando muito, tentando combater algo que não é normal para o corpo. 

Também pode ser uma adenite, ligada a uma inflamação nos gânglios causada por vírus, bactérias, fungos ou parasitas.

Tipos de adenopatia

Existem dois tipos de adenopatia bastante conhecidos:

  • Generalizada

Consequência de uma infecção generalizada, por isso, não afeta um único gânglio, mas vários deles. O inchaço pode aparecer no pescoço e na virilha, por exemplo.

  • Localizada

O inchaço só é notado no local em que a infecção se encontra. É muito comum nos casos de alergias de pele. 

Pode ser algo grave?

Apesar de ser comum, especialmente nas crianças, já que os gânglios podem ficar inchados como consequência de qualquer reação do corpo, é preciso estar atento, pois pode também se tratar de algo mais sério, como a leucemia ou o linfoma.

Além de observar em casa de o gânglio inchado tem aspecto normal (mole, apesar de dolorido), é importante relatar ao médico qualquer alteração ou sintomas mais graves associados.

Como é feito o tratamento

O tratamento considera a causa do inchaço nos gânglios. Quando se torna incômodo, é normal procurar um médico. Neste momento, você será examinado para verificar se há alguma anormalidade nos gânglios.

Apesar de sentir a região dolorida e inchada, o gânglio deve ter aspecto mole e uma vermelhidão no local. No entanto, assim que a patologia causadora do problema é curada, esses sintomas desaparecem. Então, se é verificado que os gânglios estão apenas reagindo à infecção, você será tratado diretamente na causa do problema.

Se identificada a presença de bactérias, o uso de antibióticos será recomendado. Caso o contrário, analgésicos e anti-inflamatórios são utilizados como tratamento. 

É importante que o paciente observe se, após curar a causa da adenopatia, o inchaço dos gânglios – e seus sintomas derivados – permanece. Neste caso, o ideal é retornar ao médico.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do nosso trabalho em cirurgia torácica em Belo Horizonte!

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp