câncer de pulmão

Quais são os fatores de risco para o desenvolvimento do câncer de pulmão?

O câncer de pulmão é um dos tumores malignos mais comuns e o maior responsável por mortes decorrentes de câncer no mundo. Esse tumor afeta desde a traqueia até a periferia do pulmão.

A condição também é considerada uma das principais causas de mortes evitáveis em todo o mundo, pois cerca de 90% das pessoas que desenvolvem o câncer são fumantes ou fumaram no passado.

No entanto, apesar de a grande maioria dos casos estar relacionada com o ato de fumar, há outros fatores de risco que podem deixar uma pessoa mais propensa a desenvolver o câncer. 

O que são fatores de risco?

Fator de risco é tudo aquilo que aumenta sua chance de contrair uma doença, como o próprio câncer, por exemplo. Alguns fatores podem ser controlados, já outros não.

Contudo, é importante ressaltar que ter um fator de risco ou até mesmo vários não significa exatamente que você irá desenvolver a doença, mas sim que as chances aumentam consideravelmente.

Além disso, também há pessoas que contraem o câncer sem estar sujeitas a nenhum fator de risco previamente conhecido.

Quais fatores de risco estão relacionados ao desenvolvimento do câncer de pulmão?

Veja, abaixo, os principais fatores de risco associados ao câncer de pulmão:

Tabagismo

Como foi dito anteriormente, fumar é o principal fator de risco desse problema. Para se ter uma ideia da sua gravidade, cerca de 80% das mortes por esse câncer são consequências do tabagismo.

Ademais, o risco de um fumante desenvolver esse problema é de cerca de 20 a 60 vezes maior do que o de uma pessoa que nunca fumou.

Fumante passivo

O fumante passivo — que é aquela pessoa que não fuma ativamente, mas que fica exposta à fumaça do tabaco — tem seu risco aumentado em pelo menos 3 vezes mais em relação a uma pessoa que não se expõe a essa fumaça.

Anualmente, o tabagismo passivo pode provocar mais de 7 mil mortes por esse câncer no mundo.

Histórico familiar

Indivíduos que possuem parentes de primeiro grau diagnosticados com esse câncer podem ter um risco ligeiramente maior de desenvolver a doença.

No entanto, ainda não é de conhecimento geral se esse risco está associado a questões genéticas ou se está relacionado a exposições domésticas compartilhadas pelos mesmos.

Poluição atmosférica

A poluição do ar, especialmente nas ruas e estradas com altos volumes de tráfego, também pode prejudicar o pulmão e, consequentemente, aumentar as chances de desenvolver o câncer.

Estima-se que aproximadamente 5% das mortes causadas por esse câncer podem ser resultado da poluição do ar.

Exposição ao radônio

O radônio é um gás radioativo resultante da decomposição do urânio no solo e rochas que, quando respirado, entra nos pulmões deixando-os expostos a pequenas quantidades de radiação.

Essa exposição pode aumentar o risco da pessoa desenvolver problemas no pulmão, entre eles o câncer. Isso também vale para a exposição a substâncias como arsênico, cromo, fuligem, níquel e amianto.

Radioterapia na região do tórax

Pessoas que se submeteram a tratamento radioterápico na região torácica para outros cânceres também possuem uma maior chance de desenvolver o câncer de pulmão.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do nosso trabalho em cirurgia torácica em Belo Horizonte!

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp